22 de novembro de 2018

Cerca de 220 vagas de emprego foram ofertadas no Dia D para Pessoas com Deficiência e Reabilitados


Esta quinta-feira, 22, foi de grande movimentação no pátio da Secretaria de Estado do Trabalho e da Inclusão Social (Seidh) com o Dia D da Inclusão Social e Profissional das Pessoas com Deficiência (PcDs) e dos Beneficiários Reabilitados do INSS. Durante a manhã e o início da tarde, centenas de PcDs buscaram encaminhamentos às vagas de emprego, emitiram documentos e acessaram outros serviços gratuitamente. O evento foi organizado pelo Governo do Estado, através do Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT/Seidh), com o apoio de instituições públicas e privadas, com o objetivo de promover inserção desse público no mercado de trabalho.

Cerca de 30 empresas marcaram presença e ofertaram cerca de 220 vagas de emprego exclusivas para o público PcD. Além disso, o NAT prestou serviços como cadastro no Sistema Nacional de Emprego (SINE), intermediação de mão de obra, emissão de Carteira de Trabalho e Previdência (CTPS). O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) ofereceu palestras e cursos profissionalizantes.

Segundo a coordenadora Estadual do Trabalho e Emprego, Sandra Magna Rezende, o evento segue a iniciativa do SINE e Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que realiza uma série de ações dedicadas a esse público. “Sergipe aderiu à iniciativa nacional e reunimos esforços para ofertar serviços, qualificação e vagas de empregos às pessoas com deficiência, visando a inclusão no mercado de trabalho”, comentou Sandra Magna, reforçando que o apoio do Ministério Público do Trabalho, Sesi, Senai, Seac, INSS, Funesa, Rede de Leitura de Sergipe, Superintendência Regional do Trabalho, Apae, Aracaju Acessível, Setransp, Iluminar, APABB, entre outros importantes nomes.

O evento também contou com apresentação do Coral Terceira Visão, da Associação dos Deficientes Visuais de Sergipe (Adevise).  O presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Nyceu Dantas, acompanhou o evento e destacou a importância da ação. “Vivemos um cenário de desemprego preocupante. Este é um dia de trazer oportunidades e esperança de uma vida melhor para as pessoas com deficiência e os reabilitados”, pontuou.

Marcelo Andrade, 34, tem nanismo. Ele está desempregado há cerca de um ano e se dirigiu à Seidh após assistir uma reportagem na TV. Ele chegou cedo e garantiu cartas de encaminhamento para vagas de emprego. “Procuro uma efetivação no mercado de trabalho. Estou esperançoso. Já consegui ser encaminhado e farei a entrevista de emprego. Esse evento foi muito bom, pois nem sempre temos oportunidades no dia a dia”, disse.

Andrea Morais é representante de uma empresa do setor de terceirização de serviços e estava animada com a grande procura pelas vagas. Ela afirmou que é preciso desconstruir antigos preconceitos sobre os PcDs. “Disponibilizamos 20 vagas e pudemos descobrir muitos talentos. Diferente do que se pensa, elas são pessoas muito capacitadas e nós, enquanto empresa,  é que temos que nos capacitar para recebê-las muito bem”, pontuou.

Já o procurador-chefe do Trabalho do Ministério Público do Trabalho (MPT), Emerson Albuquerque Resende, citou a união entre órgãos públicos e a sociedade civil. “É um evento muito importante para a inclusão dessas pessoas no mercado de trabalho porque agrega os órgãos públicos, as empresas, as entidades de defesa e os próprio PcDs. É fundamental promover a inserção no mercado de trabalho e fortalecer a cidadania”, comentou.

Camila Feitosa Oliveira, 32, mora em Nossa Senhora do Socorro e esteve na Seidh durante o DIA D. Ela tem 72 cm de altura devido à acondroplasia, um tipo de nanismo, e baixa visão. Ela é considerada uma das mulheres mais baixas do Brasil mas sua energia, alegria e vontade de trabalhar a faz gigante. “Trabalho informalmente, sou consultora de cosméticos e dou banca. Tenho curso de espanhol e inglês, e vim na busca da oportunidade. Para quem tem uma limitação muito aparente e específica, é muito mais complicado achar emprego. O mundo à nossa volta não está adaptado para nós. Quero mostrar que sou capaz e quebrar as barreiras”, destacou.

Para a secretária de Estado do Trabalho e da Inclusão Social, Mitzy Matos, o Dia D superou as expectativas e reafirmou o compromisso do Governo do Estado com a cidadania e a empregabilidade. “Este evento foi grandioso. Em mais uma edição, tivemos a oportunidade de ofertar muitas vagas e garantir os encaminhamentos dessas pessoas que precisam de uma recolocação profissional. Nada foi feito sozinho e a parceria com todas as empresas e instituições fez a diferença para que todo o público fosse atendido”, comemorou a gestora Estadual.

 

 

Fotos: Michaelle Santiago e Diogo Souza