– Renovação dos termos de cooperação técnica com os municípios contemplados com o NAT;
– Reestruturação e reorganização do Conselho Estadual de Emprego e Renda (CEER/SE);
– Estruturação de mais de 250 empreendimentos econômicos solidários, com investimentos para produção, armazenamento e comercialização, através de parcerias para financiamento com instituições locais;
– Apoio a organização da Comercialização Justa e Solidária nos territórios.

– Abertura de uma nova unidade de atendimento do NAT em Aracaju no Espaço Zé Peixe;
– Identificação profissional de jovens através de emissão de CTPS em parceria com o SergipeTec;
– Atendimento às famílias da Casa de Passagem em situação de vulnerabilidade social encaminhando para entrevistas de emprego e emitindo CTPS;
– Execução da Feira Territorial em Porto da Folha – Alto Sertão Sergipano – com a participação de mais de 50 Empreendimentos Econômicos de Economia Solidária;
– Participação no Encontro Nacional de Gestores em Economia Solidária;
– Execução da Feira Estadual em Aracaju, na Orla de Atalaia, envolvendo mais de 150 Empreendimentos Econômicos Solidários;
– Atendimento diário aos artesãos para informações e cadastro para aquisição da Carteira Nacional de Artesão;
– Emissão da Carteira Nacional de Artesão através do SICAB – Sistema de Informação Cadastrais do Artesanato Brasileiro (mais de 2.000 já emitidas);
– Promoção da melhoria da competitividade dos produtos artesanais para maior inserção do artesanato sergipano nos mercados locais e nacionais, através de orientações técnicas